segunda-feira, 31 de maio de 2021

Nicole Bahls descobre que plantou muda de plástico: "Estou passada"

Nicole Bahls - Reprodução/Instagram


A modelo Nicole Bahls compartilhou nas redes sociais, neste domingo (30/5), que cometeu um "pequeno erro" ao tentar se aventurar na jardinagem. A modelo plantou uma muda de plástico.

Nicole contou, no Instagram, que comprou uma muda de Costela de Adão para plantar em seu quintal, mas que estranhou que a planta não estava se desenvolvendo. " Gente, eu vendo que não cresce e não cria a vida, quando descubro que plantei muda de plástico. Vocês acreditam que plantei muda de plástico e fiquei aguando? Estou passada comigo", contou.

“Vou contar a melhor de todas. Sempre compro mudas pela internet. Toda semana estou plantando alguma coisa. Amo plantar. Pessoal me falando: ‘Tem que comprar Costela de Adão que está na moda e é linda’. Eu olhei e realmente achei a coisa mais linda. Joguei no Google e achei a tal da muda. Plantei e fiquei uma semana aguando”, revelou.

RN investiga possível caso de paciente com suspeita de contaminação com cepa indiana

Imagem de fernando zhiminaicela por Pixabay 


A Secretaria de Saúde pública do Rio Grande do Norte (SESAP), enviou para a Fiocruz e IEC _ Instituto Evandro Chagas, amostras para investigação a fim de detectar possíveis variantes da cepa indiana de Covid-19 em paciente do Rio Grande do Norte.

De acordo com Nota enviada pela Sesap RN, foi enviada uma amostra de um paciente suspeito que teve contato com outro positivo para a cepa. Caso seja confirmado, esse será o primeiro caso oficial de pessoa contaminada com a cepa da variante indiana no estado.


Fonte: Tribuna do Norte

Gracyanne Barbosa faz harmonização facial, e especialista comenta riscos; Veja como ficou.

Gracyanne mostrou antes e depois de procedimento para afinar o rosto.
Foto: Reprodução/Instagram


Gracyanne Barbosa fez intervenções estéticas para afinar o rosto e compartilhou seu antes e depois nas redes sociais no último sábado (29).

Na legenda da publicação, a musa fitness explicou que a profissional responsável pela transformação utilizou toxina botulínica full face associada a enzimas lipolíticas para a face. Ainda de acordo com Gracyanne, após esse procedimento foi realizado um "protocolo de beautification" com ácido hialurônico para alongar o rosto.

Ao Portal R7.com a dermatologista Fernanda Nichelle, que atua exclusivamente na área de estética, explicou que esses procedimentos visam à harmonização facial, que virou modinha entre famosos. Ela afirma que a chamada toxina botulínica - conhecida como botox - full face é uma técnica muito consagrada e avalia que a mudança de Gracyanne também envolve outros processos.

"Nós aplicamos a toxina em pontos estratégicos do rosto. Mas, com certeza, aquele resultado da Gracyanne não foi dado por uma toxina botulínica. Pela foto, acredito que é um conjunto de procedimentos que ela vem executando", analisa.

A especialista ainda alerta para possíveis riscos em decorrência da aplicação de enzimas lipolíticas que, segundo ela, servem para diminuir a quantidade de tecido adiposo, ou seja, de gordura no rosto.

"Essa é uma técnica controversa, que pode levar a assimetrias na face, envelhecimento precoce e, se a aplicação for feita em locais errados, pode até levar a uma necrose dos nervos", destaca.

"Na minha visão, tem que ser visto com muito cuidado. E quanto mais magro o rosto, mais ele pode parecer envelhecido", frisa.

Para garantir que qualquer intervenção estética seja feita de maneira segura, a recomendação de Fernanda é procurar um médico especializado nesse assunto.

"O que eu sempre recomendo é procurar o profissional que você procuraria no caso de alguma complicação, ou seja, um médico formado e especializado na área", orienta.


Fonte: R7.com

domingo, 30 de maio de 2021

Carla Diaz recebe a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Carla diaz recebe vacina - Foto: Reprodução/instagram.

Carla Diaz recebeu a vacina contra a Covid-19.  A atriz explicou porque faz parte do grupo prioritário e fez alerta aos seguidores: 'Descobri um câncer na tireóide, operei, graças a Deus deu tudo certo, porém ainda me encontro em observação médica'

"Hoje pude finalmente ser vacinada contra o vírus!". Foi assim que Carla Diaz resumiu seu sentimento ao ser imunizada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Aos 30 anos, a atriz explicou ser do grupo prioritário, pois no ano passado descobriu um câncer na tireoide, operou e, por isso, ainda se encontra em observação médica.

"Para quem não sabe, ano passado, no meio da pandemia, descobri um câncer na tireoide, operei, graças a Deus deu tudo certo, porém ainda me encontro em observação médica, já que ainda tem poucos meses que fiz todo o tratamento. Com isso, pertenço ao grupo de risco da Covid-19, e hoje pude finalmente ser vacinada contra o vírus!"

"Essa notícia veio no dia mundial da tireoide e soube pelo meu médico cirurgião @drleonardorangel e vim compartilhar com vocês também, porque não sabia que podia ser vacinada. E, assim como compartilhei todas as informações desse meu processo do tratamento do câncer, achei importante trazer essa informação, porque imagino que, assim como eu, muitos pessoas na mesma situação podem não saber..."

Confira vídeo do perfil dela no Instagram e postagem completa:


Simone Mendes passa por cirurgia para retirada do útero

Simone Mendes - Reprodução Instagram.

Simone Mendes, da dupla com Simaria, passou por uma histerectomia, uma cirurgia que consiste na retirada do útero, realizada pelo médico Dr. Renato Kalil.

Desde o nascimento da filha mais nova, Zaya, a cantora sofria de adenomiose uterina, doença que causa espessamento dentro das paredes do útero e sintomas como dores, sangramentos e cólicas fortes.

De acordo com a assessoria de imprensa da sertaneja, ela sofreu com três meses de sangramento contínuo e tentou outros tratamentos antes de recorrer à cirurgia.

"Simone operou da adenomiose. Ela estava com um sangramento continuo, por quase três meses após o parto e com muitas queixas de dor e até hemorragias intensas. Ao longo deste período, a artista buscou outros tratamentos indicados pelo Dr. Renato Kalil - tratamento hormonal, uso de Diu Mirena e outros mais complexos - mas após exames e em consenso entre a artista/médico, optou-se por uma histerectomia, realizada por videolaparoscopia, para a retirada do útero, já que a artista já havia realizado a laqueadura após o nascimento Zaya. Simone passa bem e segue com o repouso pós procedimento", informou à imprensa.

Mais cedo, a cantora deixou os fãs assustados após publicar uma foto nas redes sociais em que aparecia internada, de mãos dadas com o marido, Kaká Diniz. Com a foto, a cantora escreveu: "Vou ficar três dias off, meus amores. Está tudo bem comigo. Depois explico".

sábado, 29 de maio de 2021

Wanessa Camargo enfrenta período de depressão após aborto espontâneo

Wanessa Camargo - foto: Reprodução/Instagram

Wanessa Camargo enfrenta período de depressão e ansiedade após ter sofrido um aborto espontâneo, é o que afirma o Colunista Léo dias ao Portal Metrópoles.

Segundo Léo, Wanessa comunicou aos seus fãs nesta semana que está passando por um período de depressão e ansiedade, e que isto está acontecendo porque a cantora sofreu um aborto espontâneo há dois meses, quando esperava seu terceiro filho. A cantora precisou passar por um procedimento de emergência no hospital Albert Einstein.

“Durante os últimos meses, tenho lutado para superar alguns problemas de ansiedade. Entretanto, já estou voltando à ativa junto à minha família. Estou focando na minha nova casa, na série da Netflix e no álbum com meu pai. As férias estão chegando e voltarei para nossa casa no Espírito Santo com a família do meu marido”, disse Wanessa.


Fonte: Metrópoles

Serial Killer que matava homossexuais é preso em Curitiba e confessa crimes

José Tiago Correia Soroka, assassino de homossexuais, é preso em Curitiba

A polícia prendeu neste sábado (29), em Curitiba, o suspeito de matar e roubar três homens gays, duas na capital paranaense e uma em Santa Catarina. De acordo com o portal G1, José Tiago Correia Soroka confessou os crimes e afirmou que pretendia fazer uma vítima por semana.

Ele disse que escolhia homossexuais pela facilidade de atrair as vitimas. A polícia afirmou que, apesar de o suspeito ter negado a relação dos crimes com homofobia, os elementos do interrogatório demonstram que os crimes possuem motivação por ódio. Para a polícia, ele é um serial killer.

"Deu a entender que mexia com o lado íntimo dele, que mexia com a parte emocional dele, levando sim a entender que ele tem problemas com a questão da homossexualidade", afirmou o delegado Tiago Nóbrega ao G1.

De acordo com a polícia, todos os crimes tinham características semelhantes quanto à ação do investigado, que marcava encontros com homens gays por meio de aplicativos.

O suspeito afirmou no interrogatório que agiu de forma consciente e que explicou como matava as vítimas. José disse que aplicou um "mata leão" até as vitimas apagarem e que não sabia se elas estavam mortas ou não. As vítimas apagavam, e ele ia embora levando pertences.

"Ele disse que sempre agia do mesmo modo. Se a vítima reagisse, relutasse, ele a esganava até a morte. A questão da data, dos últimos terem sido praticados às terças-feiras, foi uma coincidência, mas que ele tinha sim o objetivo de praticar um crime por semana", disse o delegado.

Após a repercussão dos casos, conforme a polícia, o suspeito afirmou que não conseguia mais marcar os encontros porque a imagem dele ficou conhecida, mas alegou que chegou a dizer a uma possível vitima, durante as conversas no aplicativo, que era ele o serial killer que aparecia na TV.

Ainda conforme a polícia, o suspeito disse que usava o dinheiro da venda dos pertences das vítimas para comprar drogas, e que buscava mudar de local na tentativa de fugir da polícia.



Fonte: Yahoo Notícias

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Cientistas dizem ter descoberto causa de coágulo sanguíneo pós-vacina

Imagem de Wilfried Pohnke por Pixabay 


Cientistas da Universidade Goethe, na Alemanha, afirmam ter descoberto o motivo da rara formação de coágulos sanguíneos em algumas pessoas vacinadas contra Covid-19 com os imunizantes da AstraZeneca e da Johnson & Johnson. Os pesquisadores acreditam que os riscos de reação podem ser eliminados com alguns ajustes.

Segundo o estudo publicado nessa quarta-feira (26/5) em versão preliminar – ou seja, ainda sem a revisão de cientistas independentes –, o problema pode estar nos vetores de adenovírus que as duas vacinas usam para transportar a proteína Spike do novo coronavírus ao organismo.

Ao jornal Financial Times, Rolf Marschalek, professor da universidade alemã e autor do artigo, explicou que o mecanismo de entrega usado por essas vacinas envia as sequências do gene de DNA da proteína Spike para o núcleo da célula em vez de direcioná-las para o citosol, o fluído que preenche o interior da membrana celular, onde o vírus normalmente produz proteínas.

Quando entram no núcleo da célula, algumas partes do DNA da proteína Spike se unem ou se separam, criando versões mutantes incapazes de se ligar à membrana celular onde ocorre uma importante imunização. As proteínas mutantes são secretadas pelas células no organismo e desencadeiam os coágulos sanguíneos em uma resposta muito rara, cerca de uma para cada 100 mil pessoas.


Fonte: Metrópoles

terça-feira, 25 de maio de 2021

Vírus ancestral reativado no genoma é o que leva a casos mais graves da Covid-19 , diz Fiocruz

O HERV-K é um vírus ancestral que infectou o genoma quando humanos e chimpanzés estavam se dissociando na escala evolutiva.
Imagem de Darwin Laganzon por Pixabay


O SARS-CoV-2 é capaz de reativar um vírus ancestral presente há 5 milhões de anos na linhagem evolutiva dos seres humanos, porém, na maioria das vezes, adormecido, revelou um novo estudo da Fiocruz divulgado na última sexta-feira, 21. A multiplicação do retrovírus primitivo (HERV-K) está associada não só aos casos mais graves de covid-19, mas também à mortalidade precoce pela doença, diz o trabalho. A descoberta abre caminhos para novos tratamentos dos doentes atingidos mais gravemente pela infecção pelo novo coronavírus.

“Verificamos o viroma de uma população com altíssima gravidade, em que a taxa de mortalidade chega a 80%, para ver se algum outro vírus estava coinfectando esse paciente que está debilitado, imunossuprimido”, afirmou o coordenador do estudo, o virologista Thiago Moreno, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz). “A nossa surpresa foi encontrar esses altos níveis de retrovírus endógeno K.”

A progressão de casos brandos de covid-19 para graves é associada à hipóxia (baixa concentração de oxigênio nos tecidos), inflamação descontrolada e coagulopatia. No entanto, os mecanismos envolvidos com esses processos ainda não são bem conhecidos. Os pesquisadores decidiram então investigar quais eram os vírus presentes na traqueia dos doentes graves, em ventilação mecânica, além do SARS-CoV2. Queriam entender se outros patógenos poderiam influir no desfecho dos casos.

De março a dezembro do ano passado, os cientistas acompanharam 25 pacientes graves de covid-19. Esses internados tinham em média 57 anos e estavam em ventilação mecânica. Os testes mostraram a presença do retrovírus endógeno humano da família K (HERV-K), em comparação a exames de pacientes com casos leves de covid ou não infectados pelo novo coronavírus.

O HERV-K é um vírus ancestral que infectou o genoma quando humanos e chimpanzés estavam se dissociando na escala evolutiva. Alguns desses elementos genéticos estão presentes em nossos cromossomos. Em geral, ficam silenciosos durante a maior parte da vida. A expressão de alguns genes dessa família já foi relacionada a alguns tipos de câncer e à esclerose múltipla.

Desta vez, os cientistas comprovaram que, de alguma forma, o SARS-CoV2 foi capaz de reativar esse retrovírus. Entre os pacientes graves de covid que apresentaram altos níveis de HERV-K, o índice de mortalidade chega a 50%.

Os cientistas testaram, então, uma relação direta, infectando em laboratório células humanas saudáveis com o SARS-CoV2. Constaram um aumento nos níveis de HERV-K.

“A gente estabeleceu, de fato, que o SARS-CoV é o gatilho para o aumento desses retrovírus endógenos, para despertar os vírus silenciosos”, disse Moreno.

A hipótese a ser estudada agora é se o combate a esses vírus ancestrais pode ajudar os pacientes de covid-19 grave a se recuperarem.


Fonte: Estadão

Mara Maravilha mostra tatuagem que marido fez em homenagem ao filho

Mara Maravilha mostra tatuagem feita por Gabriel Torres em homenagem ao filho (Foto: Reprodução/Instagram)


Mara Maravilha, 53 anos de idade, compartilhou um vídeo em que troca chamegos com o marido, Gabriel Torres, 33, e acabou levantando a camiseta dele para mostrar a tatuagem feita em homenagem ao filho do casal, Benjamin, de 3 anos. "Pode isso, Brasil? Só nosso e do nosso Ben", escreveu a apresentadora. Na tattoo, feita na região do peito, há o desenho de batimentos cardíacos e a palavra Ben, apelido do menino.

Em entrevista para Quem, Mara afirmou que a diferença de idade entra ela e o marido não é um problema. "Temos uma relação sólida. Sou empoderada e bem-resolvida. Tudo bem ele ser 20 anos mais novo que eu. Ele me dá o que o dinheiro não compra. Ele me dá paz, segurança, confiança. Com ele, me sinto uma mulher amada Já estamos juntos há sete anos", afirmou.


Gabriel Torres fez tatuagem em homenagem ao filho 
(Foto: Reprodução/Instagram)


Famosa desde a década de 1980 quando comandava programas infantis, afirma ser cobrada para voltar ao ar. “Amo a TV aberta e morro de saudade. É um desejo meu e me causa euforia maior. Afinal, eu tenho um público que vem falar: ‘Eu quero você na TV’ ou ‘Cadê você na TV?’”, diz.

Aos 80 anos, Betty Faria recebe segunda dose da vacina contra Covid-19

Betty Faria toma segunda dose da vacina contra Covid-19 - Reprodução/Instagram


Betty Faria
(80) tomou a segunda dose da vacina contra o coronavírus! Betty foi clicada no Rio de Janeiro nesta segunda-feira, 24, após receber a segunda dose do medicamento e mostrou sua carteirinha de vacinação. Ela ainda posou para fotos com fãs.

A artista compartilhou um registro em que aparece sendo vacinada.

Usando máscara, a atriz surgiu recebendo o imunizante ao lado de uma enfermeira no clique publicado em seu perfil no Instagram.

Betty Faria exibe carteira de vacinação. Foto: Ag News


"Comecei o dia levando a segunda dose", celebrou ela.

PRIMEIRA DOSE

A artista recebeu a primeira dose da vacina contra Covid-19 no dia 01 de março. Na sua rede social, ela registrou o momento. "Maior e vacinada", comemorou.


Bolsa Família: governo Bolsonaro deve aumentar valor e número de beneficiados

Foto: Shutterstock


A ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, informou nesta segunda-feira (24) que as projeções de mudanças do Bolsa Família devem ser apresentadas nos próximos meses, com aumento de valor e de número de beneficiários.

“Não é uma questão do texto da Câmara ou o texto do governo. Não existe uma disputa de protagonismo e sim uma coisa prática, necessária e urgente, que eu acho que é a ampliação não só do valor, mas também dos beneficiários. Com essa pandemia e com o auxílio emergencial, milhões de brasileiros que eram invisíveis passaram a ser vistos pelo governo e a gente sabe da necessidade que tem dessa ampliação da distribuição de renda”, disse a ministra-chefe.

De acordo com Flávia Arruda, o governo está ciente em torno do momento que o país atravessa, mas que há muito diálogo com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ainda segundo ela, o momento é de ‘escassez de recursos’ em volta de temas que não estão ligados à pandemia. Apesar disso, o governo federal está empenhado em dar total suporte aos mais necessitados, afirmou.

“Milhares de famílias perderam o emprego, milhares de famílias passaram de pobreza para extrema pobreza, existe a possibilidade [de mudança no programa]. O cobertor é curto, mas dá para ajustar porque o presidente [Jair Bolsonaro] e o governo sabem da importância que é nesse momento da ampliação não só do valor quanto dos beneficiários”, completou.

Desde o início da gestão, o presidente Jair Bolsonaro tem reforçado a necessidade de um pente-fino no programa social para combater grupos criminosos que eventualmente usam dados falsos para se beneficiar do Bolsa Família.

No esforço de equilibrar as contas do país, o governo federal informou, no final de 2019, que conseguiu reduzir gastos bilionários ao combater fraudes e irregularidades no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e no Bolsa Família, além de extinguir vários cargos comissionados.

Segundo fontes do governo, o foco é ampliar ainda mais a eficiência pública neste ano de 2021, combatendo a corrupção e cortando uma série de privilégios e desperdícios.




Fonte: Conexão política

Dilma Rouseff é internada em hospital de Porto Alegre após sentir mal-estar

Dilma Rousseff - Foto: reprodução/Instagram


A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) passou por exames médicos depois de sentir um mal-estar na noite desta segunda-feira, 24, segundo nota publicada em seu site oficial.

De acordo com a assessoria de imprensa de Dilma, ela está fazendo exames no Hospital Moinho de Ventos, em Porto Alegre, acompanhada do médico Paulo Caramori.

A previsão é de que a ex-presidente tenha alta ainda na manhã desta terça-feira, 25, segundo a nota. A Folha de S.Paulo entrou em contato com o hospital, mas ainda não obteve retorno. A assessoria não passou mais detalhes sobre o quadro de saúde de Dilma.

A Ex-presidente acaba de atingir neste mesmo dia a marca de 1 milhão de seguidores em seu perfil do Instagram, no qual fez uma postagem em agradecimento: "Obrigada pelo carinho de vocês! Seguimos na luta por um Brasil mais justo e igualitário". Escreveu ela na legenda.

Soro produzido pelo Butantan pode fazer a diferença no combate à Covid

Vírus inativado é inoculado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo imunoglobulina G (IgG).


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (25) a realização de testes em humanos do soro anti-Covid desenvolvido pelo Instituto Butantan. 

"O Instituto Butantan criou um Soro anti-Covid que pode acelerar recuperação e diminuir ocupação de leitos de UTI. Uma ótima notícia. A má notícia é que o Instituto enviou documentação e, mesmo sem riscos à saúde, a burocracia da Anvisa trava os testes. Falta senso de urgência", escreveu.

De acordo com o Butantan, o dossiê com as informações sobre o desenvolvimento do soro foi enviado no começo deste mês, no dia 2. Na semana seguinte, no dia 10, foram enviados os documentos específicos com o desenho do estudo clínico.

Em nota, a Anvisa disse que solicitou mais informações, que já foram respondidas e analisadas. Técnicos da agência e do instituto se reunirão na tarde desta sexta-feira (19) para discutir informações faltantes.

Até o momento, o soro havia sido testado somente em animais. Com a aprovação, o Butantan já pode iniciar os testes em humamos. Os dados dos testes feitos em animais revelaram que a terapia pode amenizar quadros graves da doença provocada pelo coronavírus.
Como funciona o soro?

O soro funciona de forma parecida com o usado para tratar picadas de serpentes peçonhentas. O vírus inativado por um processo de radiação é inoculado em cavalos, que produzem anticorpos do tipo imunoglobulina G (IgG). O plasma do sangue dos animais, então, é extraído, tratado e envasado, da mesma maneira que é feito na produção dos outros soros do Butantan.

O funcionamento é diferente do da vacina, que pretende impedir que a pessoa adoeça. "O objetivo é já dar o anticorpo pronto para o indivíduo com a doença", explica Ana Marisa Chudzinski Tavassi, diretora de inovação do Instituto Butantan. "Como o anticorpo já está pronto, tem uma resposta muito rápida. Você injeta o soro, as células da pessoa reconhecem e bloqueiam a entrada do vírus. Se ele não entrar nas células, não se multiplica, e a doença não se agrava".

Tavassi conta que, em testes com hamsters, os animais que receberam uma dose única do soro tiveram "uma queda importante" na carga viral em um dia após a aplicação. Até cinco dias depois, eles viram uma preservação da estrutura do pulmão significativa em comparação com o grupo de roedores que não recebeu a injeção.

Ela relata também que foram feitos testes de segurança com camundongos e coelhos saudáveis, aplicando uma quantidade máxima de soro para verificar se haveria efeitos colaterais. "Fizemos exames para verificar tudo, inclusive a função hepática. Não houve nenhuma alteração, nada que chamasse a atenção".

Os resultados dos testes pré-clínicos [que não são em humanos] foram muito importantes para ver que o soro tem efeito. Ele não é tóxico em animais saudáveis e, em animais com a doença, vimos efetivamente um resultado positivo", disse.

O Butantan espera usar essa terapia em casos moderados a graves da doença. "Agora, temos a vacina, mas até todos serem vacinados, acredito que seja interessante que tenhamos algo que pode ajudar. É algo que vai poder ser usado mesmo quando a pandemia acabar", afirmou Tavassi.

Imagem de Wilfried Pohnke por Pixabay 



Terapias semelhantes

Na Argentina, um soro parecido, produzido com anticorpos de cavalos e vacas, recebeu autorização especial para uso em dezembro do ano passado. Em comunicado, o governo argentino disse que a terapia reduziu em 45% a mortalidade, em 24% os dias de internação na UTI e em 36% a necessidade de ventilação mecânica.

Nos Estados Unidos, coquetéis de anticorpos sintéticos das empresas Regeneron e Eli Lilly foram autorizados no ano passado e até integraram o tratamento do ex-presidente do país, Donald Trump, quando ele foi internado com Covid-19. Há outras empresas, como a AstraZeneca e a Vir Biotechnology, que estão testando terapias com a mesma tecnologia.

Nesses casos, os anticorpos que funcionam melhor contra a doença são selecionados e reproduzidos sinteticamente, criando um coquetel altamente especializado. No entanto, essa precisão tem preço alto: esse tratamento pode variar de US$ 15 mil a US$ 20 mil nos EUA.

Tavassi, do Butantan, explica que essa é uma das maiores vantagens do soro. "É muito mais barato o que estamos fazendo. É uma tecnologia que já dominamos, temos os laboratórios, a fábrica, a fazenda com os cavalos. É isso que está na nossa mão, sem ter que importar absolutamente nada”.

Ela explica que, além disso, usar uma terapia com anticorpos mais gerais pode ter efeitos positivos. "Nessa situação em que estamos vivendo, em que ainda não deu para saber tudo sobre o vírus e como ele funciona, talvez produzir anticorpos para várias partes do vírus seja interessante. Com as variantes, ter algo que seja mais polivalente pode ajudar".


Quando fica pronto e como funcionam os testes em humanos?

A Anvisa concedeu autorização para testes do soro em humanos nesta terça-feira (25). Com isso, o Butantan já tem autorização para iniciar a testagem em humanos.

"A partir do momento que aprovar, estamos preparados para começar o ensaio. O Butantan já realizou outros testes clínicos, tem uma equipe, centros já preparados e treinados espalhados por vários cantos do país", explica.

O ensaio clínico para um soro não é a mesma coisa que o de vacinas, com milhares de pessoas que têm de ser acompanhadas por um tempo longo. “Podemos fazer com uma quantidade menor de pessoas e tempo de observação mais curto, porque o soro tem que ter uma resposta rápida, temos que perceber imediatamente que a doença não evolui".

Apesar da previsão otimista, Tavassi diz que as fases de testagem não podem ser apressadas. "Temos uma tradição enorme de produção de soros, mas esse é o desenvolvimento de um produto novo, tem de passar por todas as etapas. No final, é gente que vai ser tratada e tem que ter mais benefício do que possíveis reações. Se a gente chegar lá, damos um passo importante para o desenvolvimento científico e para a tecnologia nacional".



Fonte: CNN Brasil

Anvisa autoriza teste do soro do Instituto Butantan em humanos

Imagem de Klaus Hausmann por Pixabay 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu hoje (24) a anuência para pesquisa clínica com o soro hiperimune anti-Sars-CoV-2, desenvolvido pelo Instituto Butantan, contra a covid-19. Com isso, o instituto tem autorização para fazer o teste do soro em humanos. Até o momento, o soro foi testado somente em animais.

O teste em humanos é uma etapa chave para que o Instituto possa avançar no desenvolvimento do medicamento e, posteriormente, solicitar seu registro junto à Anvisa, condição necessária para que ele seja usado no mercado.

A autorização foi condicionada a um Termo de Compromisso que prevê a entrega de informações complementares. Para o início do estudo, o Butantan ainda deverá apresentar tais informações, que, segundo a Anvisa, não foram integralmente disponibilizadas.

No início de março o Instituto entregou à Anvisa um dossiê com dados sobre o desenvolvimento da substância. A agência fez considerações sobre o primeiro pedido.

Em seguida, no dia 10 de março, o Instituto enviou dados sobre o ensaio clínico. Em 19 de março foi realizada uma reunião sobre o protocolo clínico. No encontro, técnicos da Anvisa fizeram uma solicitação adicional de informações. Ontem o Instituto Butantan repassou respostas sobre as questões feitas na reunião.

“O objetivo da avaliação de uma proposta de pesquisa clínica é verificar se o estudo é suficiente para produzir dados confiáveis sobre a segurança e a eficácia do medicamento. Isso envolve a avaliação do desenho estatístico da pesquisa, perfil de voluntários, definição de doses que serão testadas, entre outros aspectos”, explicou a Anvisa, em nota.

O soro foi produzido a partir da inoculação do vírus inativo em cavalos. O corpo dos animais reage ao microrganismo e produz anticorpos para combater a infecção. Depois, o sangue dos equinos é coletado e esses anticorpos isolados para que possam ser usados contra a doença. O Butantan já é referência na produção de soros, como os antiofídicos, que neutralizam os efeitos de venenos de cobras, e o antirrábico, contra a raiva.

De acordo com o instituto, o soro tem potencial para evitar o agravamento dos sintomas e curar os pacientes infectados pela covid-19. Ao contrário da vacina, que busca prevenir a infecção, o soro atua no tratamento da doença. No começo do mês, o Butantan já havia divulgado que o soro demonstrou em testes pré-clínicos que é seguro e efetivo em dois tipos de estudos animais.


Xuxa Meneghel vence processo contra Datena e ganha indenização por ser chamada de "garota de programa"

Xuxa Meneghel vence processo contra Datena após ser chamada de "garota de programa"; veja o valor da indenização - Reprodução/TV Globo

O apresentador José Luiz Datena perdeu a ação movida por Xuxa Meneghel após proferir ofensas contra a loira. Segundo informações do UOL, o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o apresentador a pagar uma indenização de R$ 50 mil.

O processo foi movido após a apresentadora criticar o filho de Datena, o também apresentador Joel Datena. Ao mostrar no ar um menino que dirigiu o carro dos pais sem autorização, ele defendeu uma punição física da criança. Xuxa se indignou.

"Como uma pessoa que deveria passar informação é tão desinformada? Uma criança não deve ser corrigida com porrada, é fato, é lei", afirmou ela na época.

Datena não gostou e ofendeu Xuxa publicamente em um vídeo. "Olha, pra dizer a verdade, uma das poucas vezes em que eu quis dar umas palmadas no meu filho Joel (e foram bem poucas), é quando ele assistia aquela garota de programa, infantil, que cresceu e continua infantil. E, além disso, imbecil", declarou ele.

No julgamento, os advogados chegaram a alegar que a expressão "garota de programa" se referia ao fato da loira comandar programas na TV. A justificativa não colou.


Fonte: Contigo!

Bispo, padres e seminaristas são presos na China

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay 


O bispo Zhang Weizhu, 7 padres e 13 seminaristas da prefeitura apostólica de Xinxiang, foram presos na China nesta sexta-feira, 21 de maio. A prefeitura apostólica de Xinxiang não é reconhecida pelo governo comunista chinês. Segundo as autoridades, as atividades dos padres, seminaristas e fiéis de Xinxiang são "ilegais" e "criminosas".

A prefeitura apostólica de Xinxiang, na província de Henan, centro-leste da China, existe desde 1936. É anterior, portanto, à tomada do poder pelos comunistas em 1949. Ela jamais foi reconhecida pelo governo comunista chinês. Com cerca de 100 mil fiéis, ela está sujeita diretamente à autoridade da Santa Sé através da Congregação para a Evangelização dos Povos, presidida pelo cardeal filipino Luis Antonio Gokim Tagle.

As prisões dos clérigos começaram na tarde da sexta-feira, 20, quando pelo menos 100 policiais cercaram o prédio de uma fábrica usado como seminário diocesano. Ali foram presos 13 seminaristas e 7 sacerdotes. A fábrica que abrigava o seminário foi fechada e o dono foi preso. Os 13 candidatos ao sacerdócio foram enviados às suas casas e estão proibidos de estudar teologia. Os policiais confiscaram todos os pertences pessoais dos sacerdotes e seminaristas. A prisão do bispo ocorreu no dia seguinte. Segundo a agência de notícias católica Asia News, não é a primeira vez que Dom Joseph Weizhu, de 63 anos, vai preso. Ele foi nomeado bispo em 1991 por São João Paulo II e ordenado secretamente no ano seguinte. Desde sua posse o prelado e o clero de Xinxiang sofre com a perseguição e acosso do governo chinês.

Segundo as autoridades, a polícia cumpria o novo regulamento sobre atividades religiosas decretado pelo presidente chinês Xi Jinping em novembro de 2020.

“A perseguição contra os católicos chineses leais a Roma continua, portanto, apesar da assinatura do acordo provisório entre a China e a Santa Sé sobre a nomeação de novos bispos”, diz Asia News. O acordo provisório entre a Santa Sé e o governo chinês sobre a nomeação de bispos foi assinado em 22 de setembro de 2018. Por ele, a Santa Sé readmitiu à plena comunhão eclesial os bispos nomeados pelo governo comunista enquanto o governo de Pequim se comprometia a cessar a perseguição religiosa contra os católicos no país. O texto do acordo nunca foi revelado. Em outubro de 2020 o acordo foi renovado de forma experimental por mais dois anos

Segundo Asia News, “desde a assinatura do acordo provisório entre a China e a Santa Sé, a perseguição aos católicos - especialmente aos não oficiais – aumentou”. A agência diz que “o Acordo diz respeito apenas à nomeação de novos bispos, mas tinha a premissa de que todas as questões pendentes relativas à vida da Igreja permaneceriam em espera, para serem tratadas posteriormente em um diálogo posterior entre as duas partes. Em vez disso, as forças policiais colocaram bispos em prisão domiciliar, impuseram multas altíssimas aos fiéis, expulsaram párocos de igrejas, prenderam padres e seminaristas”.

“Para muitos fiéis, o Acordo foi traído", afirma a agência.





MAIS VISITADAS DO MÊS


POSTAGENS MAIS POPULARES EM TODO O BLOG