Mostrando postagens com marcador Lgbt. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lgbt. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 5 de maio de 2021

Paulo Gustavo morre aos 42 anos após lutar pela vida contra a covid-19

Paulo Gustavo (Foto: Victor Pollak/Globo)

O ator Paulo Gustavo, morreu nesta terça-feira (4), aos 42 anos após uma batalha de quase dois meses lutando contra a Covid-19. Ele que deu vida a famosa e consagrada personagem Dona Hermínia entre outros no teatro e na TV, e um dos humoristas mais populares e admirados no Brasil, encontrava-se internado no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio desde o dia 13 de março.

No último domingo, horas após acordar e interagir com o marido, o ator sofreu uma embolia, da qual não conseguiu se recuperar. O seu quadro de saúde piorou na noite de domingo (2), quando sofreu uma embolia pulmonar. Antes, o ator vinha apresentando melhoras e chegou a ter redução de sedativos e bloqueadores e interagir com médicos e com o marido, Thales Bretas.

Paulo Gustavo com o marido Thales Bretas e os filhos Gael e Romeu.

Nesta terça, um novo boletim informava que o ator estava com quadro irreversível, mas mantinha sinais vitais. Às 21h12, no entanto, foi constatada a morte do ator.

Paulo Gustavo deixa o marido, Thales, e dois filhos pequenos, Gael e Romeu, além do pai, Júlio Marcos, da irmã, Juliana Amaral, e da mãe, Déa Lúcia Amaral, que inspirou a criação de Dona Hermínia.

Fica aqui nossas sinceras condolências, diante da perda deste grande ator, pai e brilhante ser humano que foi, e que só nos deu sorrisos. E hoje o Brasil chora a dor da sua partida.

Que Deus dê o conforto aos amigos, familiares e fãs de Paulo Gustavo. Elevemos energias positivas e nossas orações a todos que lutam contra esse terrível vírus. Que Deus nos abençoe e nos livre desse mal.

sábado, 19 de agosto de 2017

Riachuelense Jhéssyka Mendes concorre ao Oscar Junino 2017.

Vote aqui

A Riachuelense Jhéssyka Mendes está concorrendo ao Oscar Junino 2017 (UQUAJURN) que vai escolher os melhores do ano do universo junino do RN. Entre as várias categorias as quadrilhas juninas do RN e seus componentes disputam os títulos de: 
  • Melhor festival;
  • Melhor dançarina e dançarino tradicional;
  • Quadrilha revelação estilizada e tradicional;
  • Melhor figurino tradicional e estilizado;
  • Dama da diversidade estilizada e tradicional;
  • Melhor personagem estilizado e tradicional;
  • Melhor dançarina e dançarino estilizados;
  • Melhor equipe de apoio tradicional e estilizado;
  • Melhor temática estilizada e tradicional;
  • Melhor coreógrafo estilado e tradicional;
  • Melhor regional estilizado e tradicional;
  • Melhor noivo tradicional e estilizado;
  • Melhor rainha estilizada e tradicional;
  • Melhor noiva estilizada e tradicional;
  • Melhor marcador estilizado e tradicional;
  • Melhor quadrilha estilizada e tradicional.
A nossa querida amiga e conterrânea Riachuelense Jhéssyka Mendes tem a honra de estar entre as melhores do RN concorrendo ao título de Dama da Diversidade Estilizada. Pedimos a todos riachuelenses para votarmos na nossa conterrânea.

Desde já agradecemos o seu apoio e o seu voto. Compartilhe esta postagem e ajude Jhéssyka a nos dar mais este orgulho a terra do queijo e a todos que fazem parte da sua quadrilha Junina são João que por onde passou arrebentou em suas apresentações. 

Boa sorte Jhéssyka Mendes! 
Estamos com você! 


Confira fotos de Jhéssyka 







E nesse ano de 2017 fui prestigiar minha amiga
dançando no festival aqui em Riachuelo. E claro teve registro sim.



domingo, 2 de abril de 2017

TRANSFORMAÇÃO: Homem transgênero mostra resultado de sua transição e desabafa em rede social.


Para muitas pessoas pode até ser meio difícil de acreditar que este lindo rapaz já foi um dia uma linda moça. Pois é. Este é o jovem transexual Jaimie Wilson de 21 anos, morador de Ann Arbor, Michigan, nos Estados Unidos, ele é músico e compositor. Recentemente, no último dia 19 de março o jovem surpreendeu na internet ao desabafar sobre a sua vida particular, ao publicar fotos do “antes e depois de sua transição", e ao fazer postagens motivadoras e de encorajamento a outros homens trans. 

Em sua página do facebook ele fez uma emocionante postagem admitindo o quanto sente falta dos pais e que queria que os mesmos sentissem orgulho dele. Falou ainda dos desafios que enfrentou durante todo este processo. Segundo ele, até os 18 anos as pessoas desacreditavam e o desestimulavam da busca de sua auto realização pessoal, diziam que ele nunca seria um homem. 



“Não julgue um livro por sua capa. Estou mostrando essa imagem da minha transição (Março de 2015 e março de 2017) para dizer que nem todo mundo tem que provar nada para mostrar que é transgênero. Você não tem que passar por um teste para provar que é trans. Você não precisa não precisa da aprovação dos outros, mas a sua própria. Esta vida é sobre se encontrar e se tornar você”, escreveu Jaimie.

O jovem trans afirma que não é nada legal ficar se comparando com outros homens, pois cada trajetória é única. Ele diz que a viagem de ninguém é a mesma, então não é necessário ficar se comparando com os outros. Ele diz que quando revelou ser homem trans, sofreu rejeição. “As pessoas se recusavam a acreditar que eu era um homem por causa de todo o tempo que passei num corpo feminino e assim me apresentei por 18 anos”.

Ainda sobre a foto do antes e depois da transição, ele explica: “Quero que as pessoas vejam isso, independente do modo como alguns possam me olhar. Pois você tem que ter coragem de dizer: ‘Eu sou transgênero’, ‘eu sou gay’, ‘eu sou bissexual’... Mostre-os e seja, porque os estereótipos precisam ser quebrados”.



TRANSFOBIA

Segundo Jamie, no dia em que revelou ao mundo que é era um homem trans foi o melhor e o pior dia de sua vida. Tanto pela tranquilidade de simplesmente pode ser o que é, quanto pela rejeição familiar que enfrenta.

“Eu sinto falta da minha família em minha vida, dos meus pais sentirem orgulho de mim, mas sabe do que não sinto falta? Das noites que deitei sozinho enfrentando meus sentimentos. Não sinto falta de esperar todos saírem de casa para que eu pudesse vestir roupas masculinas e esconder meu cabelo em um boné. Não sinto falta de me esconder”.

Ele diz que quando olha para si não se considera o homem mais forte, ou o mais alto ou mais bonito. “Mas você sabe o que EU SOU? Eu finalmente sou EU, e me sinto tão bem”. 

Ele frisou ainda que não está se importando com os haters (odiadores) e seus discursos de ódios. “Eu tenho certeza que vou receber vários comentários de ódio depois deste post, mas eu não me importo. Minha família inteira já me rejeitou quando eu me assumi. Vocês realmente acham que os comentários de ódio irão me atingir? Eu acho que não. Não gostou? É só continuar baixando a barra de rolagem”. Desabafou.

Veja o vídeo:




Foto - instagran: @tboy61915


MAIS VISITADAS DO MÊS

POSTAGENS MAIS POPULARES EM TODO O BLOG